terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Quaeritur

Sorriso este, perdido por entre dias...


Sorriso este ...que canta, que dança, servo de um breve júbilo, que me afoga nessa fronte atemporal, neste cúmplice de devaneios meticulosos de uma nova era dionisíaca.
Sorriso este...sedutor, faustoso de si, amante inexoravelmente faminto de carne à deriva.


Sorriso este, perdido por entre noites...
...perdido entre palavras, perdido por entre este sorriso.

Um comentário:

Igor Carvalho "hermano" disse...

hombre... está romantizado demais para ti, muito positivista. que passou aí? rs