segunda-feira, 25 de maio de 2009

Absconditum Mentis


Vida, substantivo comum? Abstrato? Concreto? Ou por que não dizer próprio?
Há homens que se tornam hipocondríacos por um suspiro de compaixão, por uma derivação daquilo que o homem aprendeu a chamar de vida, daquilo que nega com suas enfermas e devotas ações ao reino da fábula.
A moralidade vem à face, em uma tendência de desejos transbordantes na mais solitária carne...no mais ardor anseio.

"Uma coisa apenas: essa densidade e essa estranheza do mundo, isto é o absurdo."
Albert Camus

4 comentários:

Capitu disse...

Falas a minha língua.

Abstração, concretização, explosão. Ou seria apenas o egoísmo?

Luana Ribeiro disse...

Não tenho certeza sobre o que quis dizer, mas gostei muito do que entendi.
Pensamentos e ideias não têm cura, e é esse vício que nos mantém vivos, que nos transformam em parte do que somos...

Chaiara disse...

Suspiros de compaixão, derivação da vida, moralidade, tendências [...]
Pra mim existe apenas um nome, COVARDIA!

Quanto a vida, chamo-a de substantivo COMUM quando me deparo com gente sem vontade própria, gente covarde, gente medrosa, gente sem desejo, sem anseio, sem amor.

Capitu disse...

Demorando demais pra atualizar, assim fico agoniada ><